Fanbolt.com Entrevista Jason

O fanbolt teve o prazer de conversar com Jason Wade sobre sua inspiração, a mudança na indústria musical e como Lifehouse tem evoluído.

Você pode me dizer um pouco sobre o novo album?

Jason: Esse é o nosso 5º álbum. É o segundo album consecutivo que nós co-produzimos com nosso produtor/empresário Jude Cole. Nós gravamos metade do CD em seu estúdio chamado ‘IronWorks’ e a outra metade em um estúdio em casa que eu construi em Agoura Hills. Este CD levou um bom ano e meio para fazê-lo, então nós defitivamente tivemos tempo com ele [cd].

Qual foram as principais inspirações para este álbum?

Jason: Quer saber de uma coisa… Antigamente eu teria que dizer que eu escrevi grande parte das músicas sozinho, e eu cheguei em ponto da minha vida onde eu senti que era necessário sair de dentro da minha caixa e conseguir inspirações de fora. Então nós trouxemos alguns de nossos amigos para ajudar a co-escrever algumas músicas. Eu co-escrevi várias músicas com Jude, com quem eu co-escrevi “You And Me” há um bom tempo atrás, nós temos uma química que realmente funciona. Eu também me tornei amigo do Chris Daughtry mais ou menos no último ano, e nós escrevemos duas músicas para este álbum. Ele trouxe Richard Marx, que é um amigo dele, para escrever uma música – a música chamada “Had Enough”. É realmente uma ótima faixa de pop-rock.
Então sim, eu sinto que o processo pra mim mudo nos últimos 2 anos. Antigamente eu era meio que contra co-escrever músicas, mas eu meio que me abri a essa possibilidade um pouco.

Como você acha que vocês evoluiram musicalmente desde No Name Face?

Jason: Este é o nosso 5º CD, e cada album tem sido diferente. Eu não sinto como se tivéssemos criado o mesmo álbum duas vezes. Este é um dos pontos mais importantes que nós temos a oferecer. Não sinto como se fossemos ficar satisfeito de recriar o álbum anterior só porque este foi um sucesso. Especialmente neste cd, nós sentimos que nós precisavamos nos impulsionar para tentar sons novos, porque após 10 anos você passa a conhecer seus próprios truques e seu próprio processo. Sinto como se tivessemos exigido muito de nós mesmos para surgir com algo que mostra como o som do Lifehouse evoluiu desde o começo.

Quando vocês se uniram no começo, vocês sabiam que eram uma banda cristã, então porque a mudança de direção?

Jason: Eu não acho que houve uma mudança de direção. Acho que havia uma percepção de nós no começo, porque muitas das músicas do primeiro cd eram espirituais. E sinto que a coisa cristã queria nos pegar e nos enfiar dentro de uma caixa. E isso nunca foi nossa intenção. Nossas intenções eram de tocar música para todo mundo. Nós não queríamos tocar para um gênero. Então, não sinto que foi um mudança de direção para nós, só acho que a percepção é que mudou.Várias músicas que nós lançamos como “You And Me” – eles são apenas músicas de amor. Sinto que é uma coisa boa que muitas das nossas músicas podem ser interpretadas de diferentes maneiras pelos diferentes ouvientes.

De todas as músicas que voocê já escreveu, há alguma pela qual você se sente mais ligado? Que você sente que é a mais pessoal?

Jason: Para mim, provavelmente é a música chamada “Broken” do nosso último álbum. Toda vez que eu toco esta música, sinto como se ela me atingisse em um nível emocional. Eu a escrevi em Nashville para um amigo meu que precisava que um transplante de rim. Ele não estava muito bem. Eu escrevi para ele – quase em terceira pessoa. Toda vez que toca essa canção eu sinto como se eu pusse sentir o que ele estava sentindo naquele momento.

Com a evolução da industria musical, com o assunto sobre downloads ilegais, que tipo de efeito isso tem sobre vocês, qual sua opinião sobre o assunto, e como isso mudou a forma de abordagem de vocês no marketing?

Jason: Eu sinto como se não ouvesse muito misterio na música mais. Isso pode ser uma coisa boa ou uma coisa ruim. Não há mais definitivamente uma separação. Sua conecção com os fãs está a dois cliques de distância em um telefone como o Twitter ou blog. Acho que isso é uma coisa boa. É uma nova indústria musical. Você esta conectado com seus fãs.
Acho que o que é dificil para muitas bandas é que há muita música de graças lá. Você pode ir para o myspace e escutar músicas – e basicamente álbuns completos. Então é difícil vender cds quando você pode conseguir de graça em qualquer luga. Isso meio que esta ferindo a indústria musical um pouco. Não sei muito bem o que vai acontecer no futuro, mas acredito que seja muito importante para as bandas terem aquela conecção forte com os fãs.

Do ponto de vista de um músico, você acha difícil de manter uma rede social? De manter aquela linha de comunicação aberta com seus fãs?

Jason: Na verdade não é difícil. Nós meio que somos novos nisso. Quando começamos, você sabe, em 2000/2001 não havia nada disso. Assim, estamos nos atualizando. Nosso baixista [Bryce] está realmente envolvido com isso. Ele toma conta da nossa página no Facebook e todo o aspecto da internet. Então ele é o cara que nós temos para dar conselhos.

Qual foi a sua mais exclusiva experiência com os fãs?

Jason: Para o meu aniversário, 4 ou 5 atrás, uma dupla de fãs em Milwaukee me deram um bicho preguiça de pelúcia com meu nome [risos]. Eu achei que aquele foi o presente mais estranho que já ganhei de um fã.

Vocês tem alguma turnê planejada?

Jason: Sim, nós vamos para a Estrada em Março para ficar nus bons 3 meses. Nós temos esse cruzeiro da VH1 chegando e alguns shows no Mexico – então é meio que vamos estar em vários lugares.

O que vocês fazem para passer o tempo na estrada? Algum programa de tv favorito?

Jason: Sim, nós assistimos muito ‘Entourage’ e jogamos muito video game nessas longas viagens.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: